.posts recentes

. HOMENAGEM A MIGUEL TORGA

.arquivos

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Março 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Maio 2014

. Janeiro 2013

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Setembro 2011

. Maio 2011

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Agosto 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Maio 2007


Segunda-feira, 13 de Agosto de 2007

HOMENAGEM A MIGUEL TORGA

No centenário do nascimento de Miguel Torga aí vai o poema que lhe dediquei há muitos anos, ainda ele era um poeta vivo:

 

 

Toda a natureza

Espelhada no teu rosto.

A aspereza dos traços

Lembrando as fragas

E um coração cheio

Dilatando mágoas.

A graça de um riacho

Saltando de pedra em pedra

Em cristais de palavras

E uma semente que germina

E mais tarde será cacho

Na poesia que lavras.

Uma esperança brota

Em cada botão de Primavera

-odes verdes que assim cantas-

E o “Menir que emprenha o infinito”

É por ti erguido como um grito

E em apoteose

O mundo espantas.

 


publicado por brizissima às 15:55

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Fevereiro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28


.tags

. todas as tags

.favorito

. GAZETILHA

. NEVOEIRO

.Fazer olhinhos

blogs SAPO

.subscrever feeds