.posts recentes

. ...

. A Geringonça

. Presépio ao Vivo 2016

. Sr Contente e Sr Feliz

. ...

. NATAL HOJE

. A ÓPERA DOS MALANDROS

. O BRASEADO

. FOI POR VONTADE DO POVO

. Halloween português

.arquivos

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Março 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Maio 2014

. Janeiro 2013

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Setembro 2011

. Maio 2011

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Agosto 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Maio 2007

Quarta-feira, 6 de Maio de 2009

EU POETA ME CONFESSO

 

COM SONETOS ME LEVANTO

BEM CEDO PELA MANHÃ

INDA TONTA DE QUEBRANTO

JÁ SOU POETA LOUÇÃ

 

COM A LIRA LAVO OS DENTES

PONHO RIMA NOS CABELOS

OS VERSOS BROTAM CONTENES

DA TORNEIRA, É SÓ COLHÊ-LOS

 

O PÃO COM MEL É BARRADO

EM MISTURA DE POESIA

CAFÉ COM LEITE PINGADO

TEM AMOR E FANTASIA

 

HÁ QUADRAS NOS MEUS SAPATOS

E QUINTILHAS NOS VESTIDOS

ANDO PRA CÁ E PRA LÁ

DE PENSAMENTOS PERDIDOS

 

EM VEZ DE PEGAR NAS CHAVES

QUANDO VOU SAIR DE CASA

NUM DOCE BAILAR DE AVES

LEVO FLORES EM CADA ASA

 

ENTRO ENTÃO NO AUTOCARRO

E PUXO DA MINHA LIRA

NA MULTIDÃO NÃO REPARO

ESTOU SÓ NUM MUNDO QUE GIRA

 

QUANDO ENTRA O REVISOR

OLHO PRA ELE: É CAMÕES

E SE MOSTRO O MEU BILHETE

JÁ ESTOU EM DIVAGAÇÕES

 

EM MÉTRICA EU ME MANTENHO

TODO O DIA A VERSEJAR

MEU CORPO NÃO TEM TAMANHO

É UM POEMA A ANDAR

 

E O DIA PASSA A CORRER

EM MARCHA PARNASIANA

JÁ NADA PODE CONTER

A MINHA AVENTURA INSANA

 

POR MUSAS SOU ESCOLTADA

NUM DEAMBULAR DE EMOÇÕES

MINHA SINA ESTÁ TRAÇADA

A MENTE EM CONTRADIÇÕES

 

CONTO SÍLABAS, DIVAGO,

EM RIMA ME ACONTEÇO

NO PEITO UM POEMA AFAGO

O MEU TEMPO NÃO TEM PREÇO

 

E ESTA DOCE SIMBIOSE

É TUDO O QUE À VIDA PEÇO

QUE VENHA A OSTEOPOROSE

EU, POETA, ME CONFESSO


publicado por brizissima às 21:42

link do post | favorito

Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Fevereiro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28


.tags

. todas as tags

.favorito

. GAZETILHA

. NEVOEIRO

.Fazer olhinhos

blogs SAPO

.subscrever feeds