.posts recentes

. ...

. A Geringonça

. Presépio ao Vivo 2016

. Sr Contente e Sr Feliz

. ...

. NATAL HOJE

. A ÓPERA DOS MALANDROS

. O BRASEADO

. FOI POR VONTADE DO POVO

. Halloween português

.arquivos

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Março 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Maio 2014

. Janeiro 2013

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Setembro 2011

. Maio 2011

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Agosto 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Maio 2007

Terça-feira, 15 de Janeiro de 2013

SEMPRE

SEMPRE

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Sempre suspensa a costurar os dias

Na maciez de sentimentos vagos

Embalo num vaivém as fantasias

Arrebatando em vão os meus afagos

 

Melopeia roçagando o desgosto

Na desmesura de horas plasmadas

Em que bebo o vinho e colho o mosto

Nas lágrimas em queda derramadas

 

Sempre este fragor de tempestade

Incoerências d’olvido e de verdade

Em desejo febril de sobressalto

 

Sempre esta ânsia louca de aventura

Arrepio pressentindo na fissura

A ambição para subir mais alto

 


publicado por brizissima às 15:55

link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Fevereiro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28


.tags

. todas as tags

.favorito

. GAZETILHA

. NEVOEIRO

.Fazer olhinhos

blogs SAPO

.subscrever feeds