.posts recentes

. ...

. A Geringonça

. Presépio ao Vivo 2016

. Sr Contente e Sr Feliz

. ...

. NATAL HOJE

. A ÓPERA DOS MALANDROS

. O BRASEADO

. FOI POR VONTADE DO POVO

. Halloween português

.arquivos

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Março 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Maio 2014

. Janeiro 2013

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Setembro 2011

. Maio 2011

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Agosto 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Maio 2007

Quarta-feira, 3 de Outubro de 2007

OUTONO II

 

 

Apesar de folhas caírem

em suave desalento...

apesar de ventos fluirem

soltando ais e lamentos...

apesar de árvores despidas

chorarem de envergonhadas...

irás continuar, OUTONO,

nas minhas odes poéticas

mesmo que desmaiadas.


publicado por brizissima às 12:10

link do post | comentar | favorito
|

1 comentário:
De A. João Soares a 4 de Outubro de 2007 às 18:34
Gosto dos seus versos.
Mas Outono não é só tristeza. Gosto das cores quentes das folhas da vinha em época de vindima, do tapete cobreado nas veredas da floresta. Do chão tapetado dos caminhos da minha aldeia entre montanhas de castanheiros e de carvalhos.
Abraço


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Fevereiro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28


.tags

. todas as tags

.favorito

. GAZETILHA

. NEVOEIRO

.Fazer olhinhos

blogs SAPO

.subscrever feeds